Quinta, 29 de outubro de 2020
63 9-99741776
Cidades

15/07/2020 ás 07h36

95

A Melhor Cobertura em Notícia

Taguatinga / TO

Anciã indígena de 102 anos aguarda por leito de UTI com sintomas de covid-19 em Formoso do Araguaia
Na mesma unidade hospitalar em que Teresa Xivenva está internada há ainda outro indígena de 83 anos na mesma situação.
Anciã indígena de 102 anos aguarda por leito de UTI com sintomas de covid-19 em Formoso do Araguaia
Foto: Reprodução/TV Anhanguera

A anciã Teresa Xivenva Javaé, que aos 102 anos é uma referência para os indígenas que vivem na aldeia Canuanã, na ilha do Bananal, está internada em estado grave no Hospital de Formoso do Araguaia. Ela precisa com urgência de um leito de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), mas ainda não conseguiu transferência porque todos os leitos do tipo no Hospital Regional de Gurupi, que é a referência da cidade, estão ocupados.


Na mesma unidade hospitalar em que Teresa Xivenva está internada há ainda outro indígena de 83 anos na mesma situação. Ele não teve o nome divulgado e respira com a ajuda de aparelhos. Nos dois casos os pacientes apresentam sintomas do novo coronavírus e fizeram exames, mas os resultados não ficaram prontos. Os povos indígenas da ilha do Bananal enfrentam um surto da doença desde o fim de junho.


O Ministério Público Federal informou que acompanha os casos e informou que vai levar a situação de Teresa Xivenva para a Justiça. “O Ministério Público vai entrar com uma ação civil pública contra o Estado para que o Estado realmente preste a sua obrigação, que é a de internar essa senhora numa UTI. Principalmente devido a gravidade acentuada do caso dela e a idade avançada”, explicou o promotor André Henrique Oliveira.


O promotor também emitiu uma recomendação para que a prefeitura de Formoso do Araguaia deixe de impedir a circulação de indígenas sem sintomas da Covid-19 na cidade. As lideranças das aldeias reclamam que têm sofrido discriminação. A Prefeitura nega e diz que apenas montou barreiras sanitárias para conter a propagação do vírus.


A Secretaria Especial de Saúde Indígena e o Governo do Tocantins ainda não se manifestaram sobre a situação da idosa.


Recentemente o ex-cacique da Aldeia São João, que também fica na ilha do Bananal, morreu pelo novo coronavírus. Juraci Wasari Javaé, tinha 79 anos e estava internado em Gurupi com a doença. Houve outra morte no estado na região de Tocantínia. O ancião João Sõzê Xerente não resistiu a complicações da doença e morreu no último domingo.


Até esta segunda-feira (13) já tinham sido confirmados 216 casos Covid-19 entre indígenas tocantinenses.


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


 


Informações G1/TO

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2020 :: Todos os direitos reservados