Quinta, 16 de julho de 2020
63 9-99741776
Cidades

02/06/2020 ás 21h02 - atualizada em 02/06/2020 ás 21h09

49

A Melhor Cobertura em Notícia

Taguatinga / TO

Justiça determina isolamento de paciente com coronavírus que fez viagem de 50 km em táxi
Ministério Público entrou com a ação na Justiça após denúncias de que ela continuava tendo contato com outros moradores da cidade. Multa pode chegar a R$ 50 mil por dia.
Justiça determina isolamento de paciente com coronavírus que fez viagem de 50 km em táxi
Foto: Marina Meireles/G1

O Tocantins registrou o maior aumento na taxa de incidência do novo coronavírus em todo o país ao longo do mês de maio, aponta um estudo divulgado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) de Pernambuco. A instituição monitorou o crescimento do número de casos em todos os estados entre 19 de abril e 19 de maio e identificou avanços mais rápidos nos que ficam nas regiões Norte e no Nordeste do Brasil.


O crescimento da incidência no Tocantins foi de 49,8 vezes no período. A média nacional de crescimento foi de sete vezes para o mesmo período, número que já é apontado como alto pelos pesquisadores da Fiocruz.


No dia 19 de abril o Tocantins registrava 21 casos de coronavírus a cada um milhão de habitantes. Já no dia 19 de maio eram 1.270 casos da doença para a mesma quantidade de moradores.


Mesmo assim com o ritmo de contaminação acelerando, o estado não aparece entre os que possuem as maiores incidências. No Amazonas, que lidera a lista, são 5,3 mil casos por cada milhão de habitantes.


O estudo também aponta que o Tocantins está longe das taxas mais altas de mortalidade pela doença. No estado, 2,8 % dos infectados pelo coronavírus acabaram morrendo até o dia 16 de maio. No Rio de Janeiro, que aparece no topo do ranking para esse dado, a taxa de mortalidade é de 11,1%. Veja aqui o estudo completo.


O pesquisador Wayner Vieira, que analisou os dados, atribuiu a aceleração mais rápida da doença nestas regiões às diferenças no Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) entre os estados. “Esse crescimento acelerado no Norte-Nordeste não pode ser explicado tão somente por questões de momento, existe uma lacuna de desenvolvimento nesses estados, refletida por exemplo pelo IDH”m disse ele. “Os estados onde as taxas mais aumentaram são os mais pobres. Com a interiorização da covid-19 que está acontecendo, essa situação tende a ser observada com mais intensidade”, completou.


Segundo o boletim epidemiológico desta terça-feira (2), o Tocantins registra atualmente um total de 4.483 infectados e 79 mortes pelo coronavírus.


 


 


 


 


 


 


 


 


 


Informações G1/TO

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2020 :: Todos os direitos reservados