Sexta, 07 de agosto de 2020
63 9-99741776
Esportes

22/05/2020 ás 18h40

72

A Melhor Cobertura em Notícia

Taguatinga / TO

Goleiro relembra goleada histórica sofrida pelo Fla há 25 anos: "Sempre foi uma grande potência"
O Flamengo comandado por Vanderlei Luxemburgo, à época, venceu o Kaburé-TO por 8 a 0, em jogo de volta das oitavas da Copa do Brasil
Goleiro relembra goleada histórica sofrida pelo Fla há 25 anos:
Foto: Reprodução/ Arquivo TV Globo

Há 25 anos, o goleiro cabeludo, do Kaburé-TO, Tomaz Abreu, não conseguiu segurar o ‘bombardeio’ rubro-negro de Sávio e companhia, na Gávea lotada. O Flamengo comandado por Vanderlei Luxemburgo, à época, venceu por 8 a 0. Em Colinas do Tocantins, o placar foi magro: 1 a 0 – ida. Mas já se passaram 25 anos e 24 dias até esta quarta-feira (20), daquela goleada histórica. Data que Tomaz Abreu não esquece e garante que a potência que é o clube não teria muito o que fazer.


- O momento que a gente vivia na época, até no estadual não era bom. Nosso time não estava acertado. E o Flamengo sempre foi uma grande potência. Tanto é que aqui dentro fizemos um jogo de igual para igual, dentro das condições que a gente tinha. Chegamos lá em uma condição adversa e não tivemos força para reagir em momento algum. Um exemplo, foi igual com Brasil x Alemanha [Copa 2014], levou o primeiro e segundo e aí ficou sem estrutura. Tentamos, mas não tinha força para reagir. Foi mais ou menos isso que aconteceu. Aqui a gente estava mais concentrado e perdemos apenas por 1 a 0, e até poderíamos ter ganho o jogo também.


- A gente saiu com a certeza com cumprido, lógico que a gente não esperava nunca levar uma goleada da forma que foi. A gente já estava na segunda fase da Copa do Brasil, e enfrentando um Flamengo e representando o Tocantins. Foram muitos gols, mas mesmo se fosse menos o grupo sabia que era um resultado normal. O elenco encarou com naturalidade, pois sabíamos que tínhamos o campeonato estadual ainda para disputar, tanto é que depois tivemos êxito no Tocantinense. O sentimento do grupo, lógico, tristeza por ter perdido. Porém, continuamos firmes.


Questionado se pudesse voltar no passado para mudar a história dessa partida, o ex-goleiro afirma que não teria como fazer nada diferente.


- Minha parte eu tentei fazer, trenei bastante para chegar lá. Na época, a gente já havia avançado de fase e tinha uma etapa realizada. Acho que individualmente, eu não poderia fazer muita coisa não. De repente administrativamente ou coletivamente, aí o time poderia até fazer alguma coisa. Individualmente, eu posso te dizer que fiz tudo que poderia fazer.


Além do Kaburé, Tomaz Abreu passou por Palmas, Tocantins de Palmas, Ypiranga-AP, Oratório-AP, América de Morrinhos-GO, Piracanjuba-GO e Ceilandense-DF. Após deixar a vida de atleta, o ex-goleiro se formou em educação física e seguiu no futebol. Em 2014, chegou a comandar o Ricanato na Segunda Divisão do Tocantinense.


Atualmente ele trabalha de forma particular com treinamento de jogadores e de goleiros. Ele também presta serviços nas escolinhas de futebol da Prefeitura de Palmas, além de participar de um projeto social voltado para o futebol


- Eu me sinto um cara realizado, lógico com derrotas e vitórias. Mas isso serve para gente crescer. Às vezes estamos na história mais pela derrota do que pela vitória. Mas se pegar meu histórico, eu tenho muito mais vitórias do que derrotas – conclui.


Sobre o jogo


Os gols do Flamengo nesta partida de volta foram marcados por Sávio (3), Rodrigo Mendes (2), Charles Guerreiro e Branco. Na ida no Tocantins - Jorge Luiz marcou o gol na vitória por 1 a 0. Na fase seguinte o rubro-negro eliminou o Cruzeiro e só saiu nas semifinais para o Grêmio. O Corinthians foi campeão desta edição.


Veja escalações do jogo de volta:


Flamengo







Roger Noronha; Agnaldo Liz (Herbert), Gélson Baresi, Branco, Charles Guerreiro e Marcos Adriano; Válber e Sávio; Marquinhos, Mazinho Oliveira (Hugo) e Rodrigo Mendes. Técnico: Vanderlei Luxemburgo.




Kaburé
Tomaz Abreu; Romero, Gilberto Corneta, Nivaldo Paixão, Valdecir (foi expulso) e Gilberto (Gilmar Lopes), Ramón, Lino e Fábio Canela; Taguá e Nica (Marcondes). Técnico: Wilson Assis Sobrinho.


 


 


 


 


 


 


 


 


 


                                                                                                             Informações GloboEsporte.com





O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Esporte no Estado

Esporte no Estado

Blog/coluna Divulgando tudo que é destaque no meio esportivo do Tocantins
Facebook
© Copyright 2020 :: Todos os direitos reservados